Lisboa e Porto concentram 40% das dormidas desde o início do ano

Esta análise da atividade turística realizada pelo INE mostra que as dormidas em estabelecimentos designados como albergues aumentaram 24,1% durante os primeiros nove meses do ano.

Nos primeiros nove meses de 2019, as estadias em hotéis (82,9% do total) aumentaram 2,2%, menos do que nos outros segmentos, que registraram um aumento de 14,8% em alojamento local (14,3%). 6,8% em turismo rural e habitação (2,9% do total), de acordo com os dados mais recentes fornecidos pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

No segmento habitacional local, a AM Lisboa concentra 37,3% de dormidas desde o início do ano, seguida pelo Norte (participação de 20,9%).

No setor hoteleiro, o Algarve representou 34,8% das dormidas desde o início do ano, destacado pela AM Lisboa, com uma participação de 24,2%.

No que diz respeito ao turismo rural e à habitação, o Norte concentrou 30,5% do número total de dormidas nos primeiros nove meses do ano, seguido pelo Alentejo (24,8%) e Centro (20,2 %).

No nível municipal, Lisboa, Albufeira e Funchal se destacaram em hotéis com respetivas participações de 17,8%, 15,0% e 7,8% de janeiro a setembro.

No que diz respeito à acomodação local, Lisboa e Porto representaram 29,2% e 11,4%, respectivamente, do total de noites.

Quanto a dormidas em albergues da juventude, a AM Lisboa concentra 49,5% de todo o país desde janeiro, com foco no município de Lisboa (40,1% do total nacional), bem como em 7%) e, em particular, o município do Porto (16,2% do total nacional).